.

.

Partire...

"Partire è un pó morire", dice l'Adagio
"Ma è meglio partire che morire", aggiunge Carrara.
("Partir é morrer um pouco", diz o Adágio
"Mas é melhor partir do que morrer", retruca Carrara.)

Battisti, Brasil, Itália e o Futuro


No Brasil...
O STF decidiu libertar Cesare Battisti, acusado de ter sido ativista do grupo armado italiano de extrema esquerda Brigadas Vermelhas, apesar do pedido de extradição da justiça italiana.

Em 2009, o STF autorizou a extradição de Battisti mas a decisão final ficou nas mãos do presidente Lula, que, no apagar das luzes de seu mandato (em 31/12/2010), decidiu manter o italiano no Brasil. O Supremo defendeu a decisão de Lula como um "ato de soberania" do executivo brasileiro, que não deve ser questionado por Itália. 


Na Itália...
Sílvio Berlusconi comunicou que a Itália não aceita a decisão, pois esta "não tem em conta as expectativas legítimas de justiça do povo italiano e, em particular, dos parentes das vítimas de Battisti". 

O chefe da diplomacia italiana, Franco Frattini, já anunciou que o seu país vai recorrer ao Tribunal Internacional de Haia para que seja anulada a decisão de não-extradição pelo Supremo brasileiro.

Não é muito legal este tipo de problema entre países, principalmente entre Brasil e Itália. Vamos ver o que vai acontecer.

0 comentários:

Postar um comentário