.

.

Partire...

"Partire è un pó morire", dice l'Adagio
"Ma è meglio partire che morire", aggiunge Carrara.
("Partir é morrer um pouco", diz o Adágio
"Mas é melhor partir do que morrer", retruca Carrara.)

Dupla Cidadania




Quem tem direito à dupla cidadania?

A cidadania italiana baseia-se no princípio do ius sanguinis (direito de sangue), pelo qual o filho nascido de pai italiano ou de mãe italiana é italiano; muitos brasileiros tem o direito por causa dos seus antepassados que vieram morar aqui. Você deve ser filho(a), neto(a) ou bisneto(a) de italianos.
Quando fomos dar entrada no pedido da nossa cidadania, decidimos ir direto ao Consulado da Itália no RJ. Lá eles abriram uma pasta com o número da solicitação e, a partir daí começou a saga, ou melhor, a espera. Documentos vieram de BH, da Itália e sei lá de onde. Não são documentos fáceis de se obter, pois são certidões muito antigas. Mas, no final deu tudo certo. 


E que documentos são estes?
A partir do meu bisavô italiano até chegar a minha geração foram certidões de nascimentos, casamentos e óbitos (quando houver). Um documento muito importante para você saber se realmente tem direito a dupla cidadania é a certidão negativa de naturalização do italiano, esta certidão se consegue a partir deste site do Ministério da Justiça (
http://portal.mj.gov.br/data/Pages/MJ15F4A0A2ITEMID1943A84F3F9B4EAE99403BF09D77B078PTBRIE.htm ), nele vai aparecer este formulário.



 Não sei se o próprio consulado pode fazer esta busca, mas achei interessante o Ministério da Justiça disponibilizar para pesquisa.

Muito Importante!
Os documentos mais recentes (nascimento e casamento de seus pais, seu nascimento e casamento, no cartório de registro) precisam ser segunda-via com menos de um ano, originais de total teor (quando for pedir no cartório, especifique ao escrivão) e com firma reconhecida, depois, leve-os a algum tradutor juramentado (o Consulado indica uma lista com os nomes) para ele passar os docs para a língua italiana.

Tendo perfeitamente todos estes documentos, o Consulado vai pedir alguns dias (ou semanas) para poder, enfim, dar a tão sonhada cidadania ítalo-brasileira.

Você só pode traduzir a certidão do seu filho se ele for menor de idade, caso contrário este documento se perderá, pois cada geração tem que se registrar por vez.

Confesso que foi cansativo só de lembrar todas as vezes que precisei visitar a Casa d'Itália mas, vale a pena.

0 comentários:

Postar um comentário